A história do chocolate

Sim, sou chocólatra assumido! Chocolate ao leite, chocolate branco, chocolate amargo, não importa… Amo chocolate e ele é minha fonte de inspiração para a criação de todos os meus amigos.

Por isso, resolvi fazer uma pesquisa e contar um pouco da história e curiosidades sobre essa delícia. Será uma série de posts com informações interessantes sobre esse meu amigo de todas as horas e meu ingrediente principal, afinal eu sou o Senhor Brigadeiro! 😉

E vamos começar do início…

A descoberta do cacau e do chocolate

São muitas as histórias sobre a origem do chocolate, há muitas versões que contam a descoberta do cacau, então contarei aqui somente a minha versão resumida…

Não é a toa que a árvore do cacau, quando batizada pelos cientistas (há uns 250 anos atrás), ganhou o nome de “Theo-broma” (em latim “Alimento Divino”).

O cacaueiro, também conhecido como “árvore da vida” (deveria ser árvore da felicidade), é originário das florestas tropicais úmidas. Em uma de suas viagens às Américas, Colombo teve a oportunidade de conhecer os grãos de cacau, mas na época não deu muita bola.

Sendo assim, o crédito por descobrir o cacaueiro para o mundo europeu ficou para outro viajante espanhol, Hernando Cortez, que chegou ao México em 1519 e foi recebido pelos astecas, com uma bebida preparada à base de cacau. Cortez levou essa maravilha para a Europa e, assim começava a surgir um dos alimentos mais amados e populares do mundo!

Depois que os primeiros grãos de cacau foram levados à Europa e a bebida feita à base desses grãos apresentada à corte, o chocolate passou a frequentar as altas rodas da sociedade.

O cacau passou a ser plantado nas colônias, inclusive no Brasil, e popularizou-se por volta de 1700. Somente 100 anos depois, por volta de 1800, foram criadas as primeiras versões em barra e o chocolate ao leite.

Ainda bem que descobriram o cacau e inventaram o chocolate, senão eu não estaria aqui hoje…

Abraços,
Senhor Brigadeiro

Leave a Reply

Your email address will not be published.